17.1.07

Anos 90: economista emérito

Só lhe falta o Nobel. Professor de Economia desde 1996, recebeu o prémio para o melhor aluno de economia e o prémio para o melhor aluno de mestrado, depois de ter recebido o prémio de melhor aluno do ensino secundário. Recebeu também em 1999 o prestigiado prémio da History of Economics Association para o melhor artigo publicado em uma revista científica internacional. É membro da American Association of Economists e de outras associações internacionais, tendo tido posições de direcção em algumas; membro do conselho editorial de revistas científicas em Inglaterra, Brasil e também em Portugal; “referee” para algumas das principais revistas científicas internacionais (American Economic Review, Economic Journal, Journal of Economic Literature, Cambridge Journal of Economics, Metroeconomica, History of Political Economy, Journal of Evolutionary Economics, etc.). Apresentou conferências nos EUA, Inglaterra, França, Itália, Grécia, Brasil, Venezuela, Noruega, Alemanha, Suiça, Polónia, Holanda, Dinamarca e Espanha. Foi professor na Universidade de Utrecht e preside à Unidade de Estudos sobre a Complexidade na Economia no ISEG. Nos anos 90 publicou nada menos que nove livros de economia, destacando-se: Turbulence in Economics; The Foundations of Long Wave Theory, com Jan Reinjders, da Universidade de Utrecht; Perspectives on Complexity in Economics; Is Economics an Evolutionary Science?, com Mark Perlman, Universidade de Pittsburgh; Coisas da Mecânica Misteriosa e A Maldição de Midas – A Cultura do Capitalismo Tardio. É um dos economistas portugueses com mais livros e artigos publicados (traduções em inglês, francês, alemão, italiano, russo, turco, espanhol, japonês).
Todos o conhecem, mas ninguém sabe a quem me refiro sem consultar o Google. Ora vejam lá.

2 comentários:

quem? disse...

francisco louça

carlopod disse...

certo.